quinta-feira, 19 de abril de 2018

BUTÉKU´S (MS)





       Banda Butéku´s formada  por Norato Marques bateria,  Rodrigo Kurovski baixo e Rudson Lopes guitarra e vocal no ano    de 2006 intuito de levar o bom e velho Rock and Roll. Norato falou sobre projetos futuros.  

Comando Metal Zine – Quando decidiram fundar o Butéku´s e porque estilo Rock and Roll?
Norato - A banda foi formada em 2006. O estilo rock’n’roll foi natural, pois os membros eram todos de outras bandas de rock. Uma parte era da banda Froid e eu tinha acabado de sair da banda Zaratustra (uma banda de metal de Itaporã-MS).

Comando Metal Zine – A maioria das letras da banda fala sobre o cotidiano mas algumas letras são de cunho politico social como Violência Virtual ...
R. Eu sou da época que o rock era instrumento de contestação, uma forma de expressar a rebeldia. Então, pra mim que escrevo a maioria das letras, é a forma de expressar o nosso descontentamento com o status quo. Creio que os outros membros da banda concordam com o direcionamento, inclusive algumas letras escritas pelos demais também tem o mesmo direcionamento.

Comando Metal Zine – Norato você é bem ativo na cena Rock and Roll da Região, sempre organizando shows. Você acha que está melhorando ou piorou a cena Rock and Roll?
R. Piorou. Percebo que não houve uma renovação do público. Pelo menos daqueles que vão nos shows. Aí, sem público, as casas de shows não dão espaço para as bandas e quem promove show por conta própria, geralmente leva prejuízo, pois as despesas são altas. E, com relação aos shows de pequeno porte, a falta de público tem uma consequência bem grave, diria até maléfica, que é a impossibilidade de gerar renda o suficiente para poder pagar cachês para as bandas. Aí cria-se um círculo vicioso: as bandas/músicos não tem renda para bancar estúdios para ensaiar ou investir em instrumentos e acabam se desfazendo e quando algum corajoso resolve organizar um evento, acaba chamando sempre as mesmas bandas (as persistentes, sobreviventes. Teimosas, mesmo)

Comando Metal Zine – Passado cinco anos do lançamento do álbum Fim da Linha, qual análise que você faz sobre ele?
R. No contexto geral, acho que continua atual. Tanto com relação às letras, quanto à sonoridade. A produção poderia ter sido melhor, mas o Fim da Linha foi financiado com recursos FIP, que é um fundo municipal de incentivo à cultura. Como os recursos eram limitados, foi feito o melhor com o que tínhamos.
  
Comando Metal Zine – E os shows do Butéku´s como estão?
R. A Butéku’s tem tocado bem pouco. Primeiro, porque há pouquíssimas casas noturnas voltadas para o rock e segundo, porque nós estamos nos dedicando à produção do nosso segundo cd.
 
Comando Metal Zine – O Butéku´s já teve oportunidade de dividir o palco com varias bandas como Velhas Virgens, o Bando do Velho Jack, Bêbados Habilidosos
R. Pois é, naquele período a cena já estava capengando mais ainda existia um certo movimento na região. Dava pra sentir isso. A Butéku’s era bem ativa e acabou sendo convidada para alguns eventos de maior porte onde tivemos oportunidade de abrir shows para bandas de renome no Estado e no país, como é o caso das Velhas Virgens.

Comando Metal Zine –. Como foi o conceito de criação do Clip Fim da Linha?
R. Na época estava na mídia o escândalo do mensalão e aqui em Dourados teve a Operação Uragano. Esses acontecimentos tinham tudo a ver com a letra. Por isso todos estavam de terno e jogando num cassino. A ideia era mostrar como vemos as pessoas que detém o poder no Brasil e sua relação com o dinheiro, seja ele público ou privado.

Comando Metal Zine – Norato você também toca bateria em uma banda de Heavy Metal Tradicional o The Legends, vocês pensam em gravar músicas próprias?
R. Não. O The Legends é um grupo somente para tocar as músicas das bandas que curtimos, como Accept, Megadeth, Judas Priest, Savatage.

Comando Metal Zine – O Butéku´s era formado por um quarteto. Recentemente o guitarrista saiu da Banda. Vocês pretendem adicionar outro guitarrista ou continuar como um trio?
R. Por enquanto, como um trio.

Comando Metal Zine – O Butéku´s já está pensando em músicas novas para um próximo trabalho?
R. Sim. Já fizemos a captação das músicas. Agora, estão em fase de mixagem. São 9 músicas. O cd irá se chamar Bicho Homem.

Comando Metal Zine - Quais os bateristas que te influenciaram ou você se espelha para tocar? 
R. Charles Gavin, João Barone, João Bosco, Cozy Powel, Vinnie Appice, Phill Rudd.

Comando Metal Zine - Quero agradecer muito pela entrevista. Considerações finais...
R. Queremos agradecer a todos que sempre apoiaram a banda Butéku’s nesta jornada até aqui. Apoiem as bandas da nossa região, autorais ou não, para que possamos manter uma cena ativa para a cultura rocker. Prestigiem os eventos de metal e rock em geral (o público nunca esteve tão pequeno como agora: cadê os headbangers?)  Aguardem para breve o lançamento do nosso segundo cd.
Falando em cena, Dagata e os Aluísios também estará lançando o cd deles no dia 05 de março e os brothers da Predominium também estão gravando o cd deles. Então, teremos este ano, no mínimo, 03 lançamentos.
Contra tudo e contra todos “O pulso ainda pulsa”.



domingo, 11 de março de 2018

Predominium em estúdio gravando seu primeiro trabalho

Banda Predominium formada por Anderson - Almeida Guitarra e Vocal, Enio Cosme - Guitarra, Jhoony Carlos - Bateria e Pablo Leite - Baixo em estúdio gravando seu primeiro trabalho. 

  

                                                                 
















sexta-feira, 2 de março de 2018

BANDA DE HEAVY METAL DOURADENSE MISBEHAVIOUR LANÇA CLIP


A Banda de Heavy Metal Douradense Misbehaviour com mais de 20 anos de estrada formada atualmente por Gilson Buzzio Vocal, Felipe Silva e Nairon Martins Guitarras, Marcus Correa Baixo, Allan Baenas Bateria e Guilherme Queiroz Teclado lançou seu Clip Fantasy no ultima dia 24/02/2018, confira abaixo.







SATANIC BLOOD RITUAL - HELL ABYSS - TROZATOR - ESCAFANDRO - CASCAVEL - PR 07/04/2018


domingo, 25 de fevereiro de 2018

SACRAMENT (MS)





Banda percursora no Metal Sul-matogrossense que teve atividades no final dos anos 80 e começo dos anos 90, lançando a demo Need To Live a Lie, a banda era formada por Mauricio Baixo e Vocal, Mario Guitarra, Abbadon Guitarra   e Eddie Anderson Fernandes com quem conversamos.

Comando Metal Zine – Como tiveram a ideia e quando o Sacrament foi fundada?
Eddie Anderson Fernandes - O Inicio do Sacrament surgiu com a banda Necroterium, final dos 80.

Comando Metal Zine – Como era a cena do Mato Grosso do Sul nos anos 90?
Eddie - Nos anos 80, tinha o Necroterium, Alta Tensão, Curto Circuito, no inicio dos anos 90 Sacrament, Krematorium, No Name entre outras, a cena era bem escassa.
Cartaz show 1989 Necroterium


Comando Metal Zine – Como foi gravar a demo “ Need To Live a Lie...
Eddie - Foi uma experiência legal, o resultado foi surpreendedor para todos.

Comando Metal Zine – Need To Live a Lie foi gravada em 1990 como foi a receptividade na época?
Eddie - Tivemos boas receptividade por parte de revista Rock Brigade, Fanzines da época e até revistas  e zines do exterior, mandamos nossa demo tape na Galeria do Rock em SP.

Rock Brigade nº 53



Comando Metal Zine - Na época do lançamento do trabalho do Sacrament, vocês conseguiram fazer muitos shows? Somente em Campo Grande ou tocaram em outros lugares? 
Eddie - Fizemos vários shows, mas somente em Campo Grande-MS. Na época do Sacrament, a cena metal era muito escassa na capital e interior do estado, por isso não tivemos a oportunidade de tocar em outras cidades do MS. Às vezes em nossos shows encontrávamos headbangers do interior do estado, o que ficávamos muito lisonjeados com isso. Gente de Dourados, Ponta Porã, Três Lagoas e até de Cuiabá MT.

Comando Metal Zine - No repertório do Sacrament, além de tocar as músicas da demo de vocês, tocavam algum cover?
Eddie - A nossa proposta sempre foi tocar as nossas próprias músicas, às vezes tocávamos Black Sabbath, Metal Church, Metallica, Queen entre outros mais pra prestar homenagem às bandas que curtiamos. Vale lembrar que o público dessa época dava valor às bandas com material próprio. Hoje está muito mais fácil adquirir instrumentos musicais, YouTube, Internet, whatsup, antes as bandas faziam acontecer  sem nada disso, era muito legal trocar fitas cassetes com outras bandas de outros estados.

Comando Metal Zine – Já pensaram em relançar o trabalho Need To live a Lie?
Eddie - Sim. Já tentamos nos reunir novamente, porém não obtivemos sucesso .

Comando Metal Zine – Depois que o Sacrament acabou você não quiz montar outras bandas?
Eddie – Eu montei o Criminal Abstract com o Neylor (Stone Crow) início dos anos 2000.

Comando Metal Zine - Quais suas referências na bateria?
Eddie -Na época foram Bill Ward, Lars Ulrich, Paul Bostaph, Reed Saint Mark e Igor Cavalera.
Eddie anos 90

Comando Metal Zine – E hoje?
Eddie - Hoje escuto muita coisa dentro e fora do Heavy Metal, bateristas como: Mike Portnoy, Neil Peart, Mark Zonder, Bateristas de Rock progressivo, bateristas de Jazz fusion Rock, hoje curto muito os atuais bateristas de Death Metal tocando blast beats, escuto muita coisa diferente, mas sempre no contexto Rock. Não consigo escutar coisas fora do Rock.

Comando Metal Zine - Qual seu disco ou Cd de cabeceira?
Eddie - Pra mim não tenho um disco de cabeceira, hoje escutei Dream Theater e Trouble, ontem Fates Warning, The Police e Black Sabbath. Eu vou dando uma olhada nos meus CDs e acho algo para ouvir, às vezes vejo alguma coisa nova na Internet.
 
Comando Metal Zine – O que você acha das Bandas atuais do cenário Sul-matogrossense, você gosta de alguma em especial?
Eddie - Pra falar a verdade eu tô por fora da atual cena metal tanto sul matogrossense , mas sei de algumas bandas muito boas, com material próprio que estão na luta para conseguir um CD, shows no eixo Rio/ São Paulo. Ainda existe a mentalidade de que banda cover que é legal, infelizmente.

Comando Metal Zine – Você tem contato com os integrantes do Sacrament?
Eddie – Sim.

Comando Metal Zine – Eles continuam no meio musical?
Eddie - Infelizmente não.
  
Eddie Anderson em 2018


Comando Metal Zine - Quero agradecer muito pela entrevista. Considerações finais...
Eddie – Muito obrigado pela oportunidade de fazer essa entrevista. Agradeço pela consideração, pois são poucos os que dão valor bandas de metal locais. Acredito que o Metal Sulmatogrossense estaria melhor se houvesse mais união entre as Bandas e se o público desse mais apoio como, ir aos shows, comprar cds e camisetas. Me orgulho de ter feito parte das bandas Necroterium e Sacrament que deram o pontapé inicial para o início de bandas Death/Thrash aqui no MS, espero ter ajudado no desenvolvimento do metal por aqui, tanto eu e meus amigos de banda e todas as pessoas envolvidas diretamente e indiretamente na cena metal no final dos anos 80 e início dos anos 90, muito obrigado.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

MUTILATOR A LENDA VIVA POR UMA NOITE - E AI CARA? METAL FEST 07/04/2018





E AI CARA? METAL FEST
Evento em comemoração aos 4 anos do programa.
Evento realizado pela Domination Produções em parceria com a Bucanero Produções.

**Link para compra de ingressos:
https://www.sympla.com.br/e-ai-cara-metal-fest__236846

Contará com 10 atrações, que de alguma forma, participaram da realização do programa e ajudaram na sua empreitada.

Bandas já confirmadas:

Mutilator & friends (Única apresentação)

Pathologic Noise (Splatter Metal - BH)
DEADLINESS (Thrash Metal - Itaúna)
Chronic Ashes (Death Metal - BH)
Érebo (Death Metal - Pedro Leopoldo)
Ex Machina BHz (Metal/Hardcore - BH)
Cracked SKULL Metal (Death/Thrash - Itaúna)
Aneurose (Death/Thrash - Lavras)
Expurgo (Grindcore - BH)
Colt.45 (Death Metal)
Certo Porcos (Hardcore)
Abertura: Trem do Capeta


APOIADORES:
Armani Tattoopiercing (Tattoo e Piercing) - 31- 3261 7765
Monkey Studio - (Estúdio Musical) 31 9 8018 4128
Original Dragão Tattoo Studio (Tattoo e Piercing) - 31 3047 3656
Óxido Estúdio Musical (Estúdio Musical) - 31 3037 4193
Karai (web Loja) - www.karai.com.br
Serenata Instrumentos Musicais - 31 3211 1313
Musical Street - 31 98341 3598
EMP Escola de Música - 3211 3400

1º LOTE: 10,00 (até dia 28/02)
2º LOTE: 12,00

Portaria 15,00


info: dominationprod@gmail.com

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Tumulto: banda está organizando uma coletânea-tributo à lendária banda Punk, Cólera

 Tradicional banda de Hardcore brasileiro, Tumulto, que iniciou sua carreira em 1991 e nesse tempo já lançou vários registros de estúdio, além de ser o maior e principal fomentador do estilo na região de Foz do Iguaçu/PR, realizando anualmente festivais com várias bandas se alternando nas apresentações, acaba de anunciar a preparação de uma coletânea-tributo em homenagem ao grupo de Punk/Hardcore, Cólera.

O Tumulto está reunindo vários artistas brasileiros, novos e já consagrados, para uma compilação com aproximadamente 18 bandas que prestarão sua homenagem ao Cólera com uma regravação de um clássico da banda que já lançou 8 álbuns de estúdio, 6 discos ao vivo, 2 EPs, 2 coletâneas, 17 compilações, 1 VHS e 1 DVD, possuindo uma carreira importante ao se tratar de Punk Rock.

No total serão prensadas 1000 cópias da coletânea e cada banda participante terá direito a 50 cópias, o projeto já possui nomes confirmados e os músicos do grupo Tumulto estão recebendo material de bandas interessadas em participar do tributo.

Confira as bandas que já estão confirmadas no “Tributo ao Cólera”:
Leviaethan (Porto Alegre)
DarkSide (Fortaleza)
Letall (São Paulo)
Flashover (Brasília)
Tumulto (Foz do Iguaçu)
Mad Old Rockers (Foz do Iguaçu)
Mil Réis (Foz do Iguaçu)
O lançamento oficial será feito dia 27 de setembro, mesma data da morte de um dos fundadores do Cólera, Redson Pozzi, vocalista e que esteve a frente da banda até 2011, ano de seu falecimento.

Bandas interessadas em saber sobre o projeto e enviar seu material para audição, basta entrar em contato com o baterista e principal idealizador do tributo, Márcio Duarte, também conhecido como o baterista da Tumulto pelo e-mail: contato@gorockstore.com.br

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

SP ROAD METAL FEST 18 - 03 - 2018 SÃO PAULO - SP





SP ROAD METAL FEST - OFICIAL RELEASE
MANIFESTO BAR apresenta mais um grande festival de rock, com bandas autorais e bandas tributos, mostrando versatilidade e se renovando em 2018, mostrando que o rock nacional é uma só tribo, unindo forças e fortalecendo a cena rock em São Paulo.
As bandas BRUTAL FACTOR, AJNA, INSIDE WAR, ONE THOUSAND DEATH, IMMORTUOS, UTOPIA, 5 MIN ALONE, sobem ao palco do MANIFESTO BAR a partir das 18hs do domingo, dia 18 de março. 
Apresentando variados estilos dentro do metal pesado e reunindo bandas do interior paulista e da capital o SP ROAD METAL FEST, traz a Thashera gutural do INSIDE WAR (SP/SP) e do ONE THOUSAND DEAD (Agudos/SP), o Thrashcore do AJNA (SP/SP), o Hardcore da BRUTAL FACTOR (Bauru/SP), chegando aos covers, UTOPIA (Within Temptation Cover) (SP/SP) e 5 MIN ALONE (Pantera Cover) (Marilia/SP) e detonando com o Deathmetal do IMMORTUOS (Marilia/SP). 
O evento promete rock pesado de primeira linha com bandas de qualidade musical, muitas delas com expressão dentro da cena, experiência e nome reconhecido no meio underground.
A primeira edição do festival SP ROAD METAL FEST, acontece no Manifesto Rock Bar, uma referência de espaço para o rock’n’roll em São Paulo.

sábado, 6 de janeiro de 2018

PULL THE PLUG FESTIVAL 20 e VIVÊNCIAS ANARQUISTAS 14 EM SÃO CARLOS - SP 20/01/2018



Dia 20 de Janeiro, no Instituto Janela Aberta, teremos a partir das 16h o Vivências Anarquistas, com a presença de estudantes secundaristas que participaram da primeira Ocupação de escolas públicas em São Carlos em 2015, da escola Arlindo Bittencourt, e também estudantes da Comissão de alunos Libertários do Juliano Neto que realizaram uma série de ações diretas dentro da escola além de ocupação em 2016. Eles falarão dessas experiências e do que podemos vislumbrar para o futuro!
Depois o caos metal punk no Pull the Plug vai reinar com 3 bandas extremas a partir da 18h!


Evento aberto que terá contribuição voluntária, sem especificar preço. Vamos que vamos contribuir para a Cultura de Rua do Metal Punk e o ativismo político Anarquista!


Bandas:




Hippies not Dead - Death Core - São Carlos



Abdicated - Death Metal - São Carlos



Necrogosto - Black Noise - São Paulo